Piauí é o maior produtor de mel do Nordeste e o terceiro maior do país, diz IBGE


O município de Picos apresentou uma produção de 503 toneladas de mel em 2019, cerca de 10% a mais que no ano anterior. Essa produção coloca Picos na sexta colocação dentre os municípios com maior produção de mel do país, atrás apenas de Ortigueira/PR, com 795 toneladas, Botucatu/SP, com 675 toneladas, Arapoti/PR, com 667 toneladas, Itatinga/SP, com 600 toneladas, e Campo Alegre de Lourdes/BA, com 558 toneladas.
.



Dentre os vinte maiores produtores de mel no país, destacam-se ainda outros municípios do Piauí, dentre eles: Simplício Mendes, na 11ª. colocação, com 320 toneladas; Anísio de Abreu, na 17ª. colocação, com 248 toneladas; e Itainópolis, na 19ª. colocação, com 236 toneladas.

Em 2019 o Piauí registrou uma queda na produção de mel de 3,83%, contudo a queda no valor total da produção foi bastante superior, da ordem de 33,8%. Em 2018, o valor total da produção havia sido de R$ 47,8 milhões, enquanto em 2019 o valor chegou a R$ 31,6 milhões, uma queda de cerca de R$ 16,2 milhões. No Brasil, em 2019, verificou-se um crescimento da produção de mel de cerca de 8,5%, tendo sido registrada uma queda no valor total da produção de 1,8%. Segundo o Supervisor da Pesquisa Agropecuária, Pedro Andrade, a queda no valor bruto da produção de mel deveu-se em razão de uma redução acentuada no valor pago aos produtores no mercado.